Uma canção de ninar para Manu

http://art-gauguin.com

Dorme, Manu.

No sonho, você e todas as crianças do mundo podem brincar, sorrir, pular, comer as melhores guloseimas, sem culpa, é só felicidade e paz.

Quando a gente dorme, acorda num lugar onde todo mundo é alegre, tem manga, goiaba e mamão nascendo nas árvores da pracinha e a gente pode pegar e se lambuzar no tempo que os deuses e a natureza permitem.

Tem água boa e fresca, ninguém é pobre e nem rico, pode deixar a casa sem tranca e os bichinhos passeiam pela casa, a ronronar e uivar sem motivo.

A gente sonha, e lá no sonho papai e mamãe são nossos melhores amigos, nos protegem e nos ensinam a escovar os dentes, amarrar o sapato e a rezar, e quando a gente faz coisa errada, porque a gente é pessoa e pessoa erra, né?; eles falam firme e com carinho para a gente virar alguém bem bacana nessa vida.

Dorme, pois no sonho nada de mal acontece. Não tem cinta, soco, guarda-chuva malvado, chute e nem papel enfiado na boca.

Dorme, Manuzinha. Por que esse dia não te mereceu, mas no sonho não existe mais dor e você está livre, pequeno anjo.

Imagem: Paul Gauguin – Young Girl Dreaming (1881)

Acompanhe as publicações e curta a página d’O Novelo no Facebook aqui