11/maio/2017 por

Repara e vê

Raquel de Arruda (1)

É muito comum, ao caminharmos pela praia, encontrarmos esse animal que tem um nome engraçado: a bolacha da praia. Apesar de ter uma cara diferente de tudo que conhecemos, esse bicho é nosso parente próximo. O quão diverso nós somos! É essa diferença de formas, cores e jeitos que mantém as coisas em equilíbrio.

 

Raquel de Arruda (2)

As fotos geralmente trazem muitas sensações – nojo, curiosidade, afeto, memórias – mas também dizem coisas sutis. O ritmo desse animal nos fala sobre um dos princípios que norteiam a Permacultura: procure soluções pequenas e lentas. O ritmo das mudanças é lento, mas sendo constante e persistente, temos mais chances de chegar lá.

 

Raquel de Arruda (3)

“O que move a vida é um modesto fluxo mantido pela luz do Sol”. A frase de Albert Szent-Györgyi explica a simplicidade da imagem de uma folha sob a luz da manhã. Quando plantamos, seja uma floresta ou um pasto, nós, na verdade, estamos cultivando o Sol. Cada folha de uma planta trabalha como uma dessas placas fotovoltaicas que captam a luz solar (para aquecer nosso chuveiro, por exemplo). A conexão das plantas com o Sol é o que mantém a vida funcionando.

Imagens: Raquel de Arruda

Acompanhe as publicações e curta a página d’O Novelo no Facebook aqui