Tamires Frasson


    23 anos, formada em jornalismo pela Universidade de Araraquara (SP) e estudante de Letras pelas Faculdades Integradas de Jaú (SP). Escritora e autora do livro-reportagem "Os Amores de Hilda Hilst". Para as crises existenciais, seu antídoto é escrever e transformar sua sensibilidade exacerbada em poesia (mesmo sabendo que sua intensidade é um sério problema na contemporaneidade).




    Postagens de Tamires Frasson:



    • Faz sentido pra você?



      faz sentido pra você uma vida resumida em ter que trabalhar pra poder viver? são sete dias na semana e você passa mais de dois terços deles se automutilando em troca de grana sai cedo e volta tarde rala pra manter o estômago cheio enquanto a mente fica vazia alimentando-se apenas da sua insanidade [que ironia] vai que o tempo é curto não cabe se aborrecer sentir muito é um luxo você precisa correr pra chegar [...]



      Leia mais


    • Meu poema preferido



      Outro dia me perguntaram qual era meu poema preferido Não pude responder Ninguém ousaria entender Já li Camões, Fernando Pessoa Cora Coralina, Vinícius de Moraes Hilda Hilst, minha conterrânea Augusto dos Anjos, Paulo Leminski Manuel Bandeira, Drummond Gonçalves Dias, Olavo Bilac Mas meu poema preferido não é de nenhum desses autores E não está em nenhum livro Meu poema preferido está fora dos padrões literários É [...]



      Leia mais


    • Das inconformidades cotidianas



      Eu não me conformo. Sempre fui dessas E talvez este seja meu maior defeito: não.me.con.for.mar. Além disso, eu tenho sérios problemas em me adaptar. Me revolto e vivo numa incansável busca por saídas, alternativas, soluções... Enquanto não as encontro, passo noites sem dormir direito. Não me importo com as olheiras que surgem. Inclusive, me orgulho delas! Minha imagem no espelho mostra tamanha insatisfação E não me deixa esquecer q [...]



      Leia mais


    • Segunda-feira



      José acordou cedo Tomou seu café Escovou os dentes E contrariado Foi para mais um dia de trabalho. No busão, refletiu sobre a rotina Que o consomia a cada dia: Trampo puxado, patrão folgado, estudos atrasados Contas, casa, família... "Não dá nem tempo de pensar em rebeldia!" Durante o almoço, José resolveu acompanhar as notícias pela TV: "A roupa branca da bela dama, lixeiras valiosas, PM gentil, linda reforma trabalhista, [...]



      Leia mais