Pedro Carpigiani


    Cientista social formado pela UEL, pai da Amora e ambientalista apaixonado por Raul Seixas, sempre quis ser músico, mas se contenta em ser apenas um sonhador e viajante das ideias.




    Postagens de Pedro Carpigiani:



    • NÃO Quero ser Jair Bolsonaro!



      Antes de começar, este texto usou como base o filme “Quero ser John Malkovich” de Charlie Kaufman e Spike Jonze, onde retrata a vida de um titereiro (manipulador de marionetes) que trabalha como arquivista no andar 7 ½ de um edifício de escritórios. O protagonista encontra uma passagem secreta atrás de uma armário que transporta a pessoa para dentro da mente de John Malkovich e depois de 15 minutos a pessoa é “cuspida” a beira de [...]



      Leia mais


    • Parabéns São Paulo



      … Imagem: Pedro Carpigiani, adapto de Banksy Acompanhe as publicações e curta a página d’O Novelo no Facebook aqui [...]



      Leia mais


    • Abandonados



      Esta é uma série fotográfica que retrata o olhar de animais abandonados. Algumas fotos foram tiradas em uma ONG que resgata animais abandonados, outros estavam sob os cuidados em lares de passagem. Alguns desses animais ganharam lares, mas outros não tiveram a mesma sorte e ainda esperam por um companheiro.                         [...]



      Leia mais


    • Paralelos particulares



      Ah, esse tic tac teimoso que torna todo o nosso tempo atribulado de tarefas. Propondo-nos passo após passo ponderar o ponteiro pequeno pulsante dos paralelos particulares. Focados num futuro fútil e fraco fazendo um fuzuê fodido e sem fulgor nas férias frígidas e infelizes. Vinhos vêm pra violar a visão da vastidão vencida de vidas vãs, velhas e vulgares. Arrumamos artimanhas para alegrar o arteiro amanhecer azed [...]



      Leia mais


    • Pokémon Go nos tempos do cólera: a ressignificação dos espaços públicos



      Os tempos mudam, as brincadeiras mudam. Hoje o que está na moda são aplicativos de celular e jogos cada vez mais modernos. A geração 7x1 que a cada dia tendia mais ao sedentarismo ganhou novos rumos, literalmente. As gerações anteriores não foram habituadas com a tecnologia para a diversão, ou melhor, com tecnologia tão avançada se comparada a de hoje. As primeiras “experiências” com vídeos games datam o final dos anos 40, mas [...]



      Leia mais


    • No cheque especial



      A partir de hoje, 8 de agosto, a gente passa a dever na praça e começa a operar no vermelho, não entendeu nada? Eu explico. A partir desta data, a população do planeta esgotou toda a cota de recursos naturais que o nosso planeta oferecia para 2016, ou seja, a partir de agora, tudo o que for consumido por nós não será reposto pela natureza. Esse dia é conhecido como o “Dia da Sobrecarga”. Em aproximadamente 8 meses entramos em d [...]



      Leia mais


    • Não pense em crise, ame!



      Meu bem, Escrevo a você para dizer que o meu amor é tão grande que eu quero que ele dure tanto quanto a Comissão de Ética do Cunha ou quanto o tucanato de SP Quando eu errar voltarei atrás mais rápido do que o Temer com o Ministério da Cultura Estarei mais presente na sua vida do que a Lava Jato no Jornal Nacional Te protegerei mais do que o Gilmar Mendes protege o Aécio (mesmo sabendo que você não precisa) Serei mais fiel a voc [...]



      Leia mais


    • Machismo mata



      Uma parede branca de um bar de rock estampa um dizer em preto e vermelho em frente ao banheiro masculino, chamando a atenção dos que ali passam. [...]



      Leia mais


    • Leonardo DiCaprio: muito mais que um meme do Oscar



      por Pedro Carpigiani Talvez este tenha sido o Oscar mais esperado dos últimos anos. Não somente porque Leonardo DiCaprio já havia sido indicado outras cinco vezes, três como melhor ator, uma como ator coadjuvante e outra como produtor, mas também pela sua excelente capacidade de transmutação de um personagem para outro. Em um dos seus primeiros filmes, “Gilbert Grape – Aprendiz de Sonhador” [1], onde interpreta um jovem autista [...]



      Leia mais


    • Mariana, MG – 319 anos, drogada e prostituída.



      “Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim”. (Frase escrita ao fundo na parede em meio a lama) O título deste texto remete ao livro e filme “Eu, Christiane F. - 13 anos, drogada e prostituída”[1], do diretor Uli Edel, que conta a história de uma garota de Berlim dos anos 70 com o sonho de frequentar a “Sound”, discoteca mais badalada daquele momento. Quan [...]



      Leia mais