Laura Moore


    Laura Moore
    Como diria Alice Ruiz: sou uma moça polida levando uma vida lascada. Acredito que as pessoas devem ser donas de suas próprias histórias, essas são as minhas.




    Postagens de Laura Moore:



    • “Lugar de Fala” ou “O discurso de Temer e nossa memória seletiva” ou ainda “Olha quem está falando agora”



        Recentemente a internet foi invadida com videos comparando os discursos do Dia Internacional da Mulher feitos pelo presidente brasileiro em exercício Michel Temer com uma outra autoridade internacional. Acredito que  intenção do vídeo era mostrar as diferenças chocantes entre o machista discurso de Michel Temer e o progressivo posicionamento do primeiro ministro em comparação. O vídeo teve repercussão viral e Temer foi alvo de [...]



      Leia mais


    • A dor e a paz



      O pensador disse um dia: “ eu não tenho medo de morrer, eu tenho pena”. Eu nunca me esqueci disso. Na madrugada de terça-feira uma tragédia de proporção inominável se abateu quando da queda da aeronave que transportava, dentre a tripulação e jornalistas, os jogadores do time da Chapecoense. Muitos acreditam que parte da dor que sentimos ao ver tamanha tristeza vem pelo nosso próprio egoístico medo da morte, mas eu penso que nã [...]



      Leia mais


    • Democracia e Passarinhos



      Eu lembro da primeira vez que eu vi o livro " Tudo que é sólido desmancha no ar", uma das obras mais conhecidas do escritor Marshall Berman (que vim a ler anos depois, já na universidade). Essa frase, retirada de um trecho do "Manifesto do Partido Comunista" de Karl Marx e Friedrich Engels marcou minha memória infantil. Como pode algo sólido se desmanchar no ar? Eu passei semanas tentando desvendar essa questão, então aos dez a [...]



      Leia mais


    • Chove chuva, Brasil



      Acordei com trovoada, pensei que estivesse no Brasil. Uma das coisas que mais sinto saudade (junto a falar português) são das chuvas do Brasil, aquelas chuvas que de tão pesadas não se sabe se vem de baixo para cima ou de cima para baixo. Daquelas de lavar a alma e varrer as ruas. Aqui não chove muito no verão e no inverno a chuva precipita em forma de neve, o que não vale. A neve é linda, mas não tem barulho, é suave, não chacoal [...]



      Leia mais


    • Por que o golpe no Brasil é uma questão feminista?



      [caption id="attachment_1834" align="alignnone" width="359"] [Rachel Clemens se recusou a cumprimentar o general e então Presidente João Baptista Figueiredo (1979)/Foto - Guinaldo Nicolaevsky][/caption] As primeiras organizações políticas de mulheres no Brasil começaram a aparecer após 1850, tendo como principais nortes o direito à educação e ao voto, porém somente em 1891 a primeira discussão sobre o tema do voto feminino c [...]



      Leia mais


    • Os Saltimbancos ou A Revolução dos Bichos Brasileiros



      [caption id="attachment_1605" align="aligncenter" width="464"] Os Saltimbancos[/caption] Quando era pequena e ouvia Nara, Miúcha e Chico (que depois vieram a se tornar nomes de meus gatos) cantando Os Saltimbancos, não tinha ideia da complexidade dos temas abordados nas canções. Os Saltimbancos, espetáculo músico-teatral visando o público infantil,  teve sua estreia no Rio de Janeiro, em agosto de 1977. Trata-se da história de quatro a [...]



      Leia mais


    • Que venha menina



      Sempre que escuto alguém dizer que vai ter bebê, pode ser amiga próxima ou alguém que ouvi conversar no metrô, torço para que venha mulher. Sempre torci secretamente "que venha menina". Se você sempre quis um menino, não me conte. Ser mulher vem com o tempo, não por que aprendemos a ser mulher adicionando mais e mais camadas de convenções sociais do que é o feminino (usar saia, ser delicada, princesa, encantadora), mas por que [...]



      Leia mais


    • A família da menina – um relato sobre a imigração



      Quando minha bisavó veio da Itália para o Brasil, ela era uma menina. Tinha catorze anos e todos os sonhos do mundo, assim como eu tive aos meus catorze anos. Ela nasceu na região de Santa Maria Capua Vetere e morou em uma casa feita de pedra em Nápoles, sul da Itália. Ela contava que podia ver as panelas penduradas na parede da cozinha tremendo quando o Vesúvio estava "enfezado", contava também que durante toda a Segunda Guerra sua p [...]



      Leia mais


    • Do discurso levinho



      Quando eu era pequena achava lindo ser inteligente. Eu não prestava muita atenção no que as outras meninas usavam ou brincavam, mas queria saber se eram inteligentes, se eram engraçadas. Eu preferia ficar entre as pessoas mais velhas e copiar o jeito que elas falavam, a postura e todo o resto, isso me fazia sentir melhor na minha pequenice. Na minha cabeça de criança, ser inteligente era sempre ter uma resposta na ponta da língua, ser a [...]



      Leia mais